terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Em tempos de falta de tempo...

  Olá Conectados!

                                                                                Se quiser ouça baixinho a esse som, enquanto lê.                                                                                                                                (As letras da música não tem nada a ver com o texto ;D)

 Semana passada eu pedi um favor a uma amiga.
Pedi a ela que se pudesse, qualquer noite dessas,  me enviasse um passo a passo usar um app no meu celular, já que sozinha eu não estava conseguindo.
 Eu não a escolhi à toa para essa tarefa. Sabia que ela era a pessoa mais indicada para isso, justamente porque o app faz parte, diariamente,  do universo dela.


 No entanto, ela me disse para perdoá-la, mas que não seria possível, já que estava "muito sem tempo". 
 Apesar de eu dizer que tudo bem, fiquei entristecida. Fiquei realmente chateada, na verdade.  Uns 20 minutos depois e eu ainda estava mentalmente  me consolando:  "Pense pelo lado bom, ela foi sincera, pelo menos não te enrolou, como outro poderia fazer."

 Pensar assim, não adiantou. Eu fiquei chateada. Mas, enfim entendi que o problema não estava no "não" dela. O problema estava na justificativa. Ninguém é obrigado a fazer aquilo que não quer. No entanto, todo mundo se diz "sem tempo" para fazer qualquer coisa pelo outro.

 Comecei a pensar que talvez o tempo seja a coisa mais preciosa que podemos dar a alguém. Obviamente que a maioria de nós (e inclusive eu), nós... Somos acometidos por uma incapacidade de gerenciar nossa própria agenda, e dessa forma, usamos a falta de tempo como a desculpa mais esfarrapada para qualquer favor que nos peçam. 

 Obviamente que ela teria tempo para me auxiliar já que outra amiga me ajudou e não demorou mais que 5 minutos.    O fato é que a "falta de tempo"  tornou-se nossa desculpa automática para qualquer coisa que exija nossa atenção.

 Todos nós arrumamos tempo, diariamente, para bobagens. Inclusive aquele tempo em que a gente deveria estar dormindo, mas está no celular. Ou aquele tempo em que chegamos atrasados no trabalho, porque nos distraímos no celular ao acordar...

 Todos nós temos 5 minutos para alguém, mas não damos!
 
 A vida moderna não permite que a maioria das pessoas fique um único dia sem navegar na internet.
Mas, mesmo conectados, dizemos que não temos tempo para responder a mensagem daquele amigo que pede um favor,  para saber  nem sobre o que se trata o texto que o amigo enviou, responder ao e-mail do parente, dar um like no vídeo do amigo que lançou uma nova canção, compartilhar sobre a palestra do seu ex professor... Não temos tempo!

   Engraçado que eu também sou do time acima, mas sempre ouvi que "quem quer encontra tempo". Talvez tenhamos tempo, mas não tenhamos interesse.

  Não temos "tempo" porque não nos interessa. Odiamos que aqueles dois risquinhos do whats app entreguem nossas visualizações. Gostaríamos de fingir que nem lemos para não ter que responder. 

  Se estamos o tempo todo conectados e "não temos" tempo digital ao outro, quem dirá tempo real!
Vivemos em um época onde oferecemos dinheiro, mas não oferecemos tempo.  Emprestar dinheiro para o amigo que está falido é fácil. Difícil é ouvi-lo choramingar a história de como perdeu o emprego.
 Sair com a amiga deprimida para a balada também é legal. Difícil é ouvi-la desabafar sobre o ex.  Por aí vai... São inúmeros exemplos. Curtir a foto do vizinho no facebook até que é fácil. Difícil é ir até  ali perguntar como ele está ao observar que sua janela está  fechada há dias.


  Contudo, nem todas as pessoas são iguais e isso é maravilhoso.
Após algumas horas de tristeza e reflexão sobre a atitude dos outros, sobre a minha atitude em relação às pessoas, fui agraciada com a visita do carteiro. Ele me trouxe um presente de uma amiga que mora em outro estado.

 Eu havia mencionado sobre o livro S. do JJ Abrams no facebook, há algumas semanas, como um livro super interessante ( na verdade, incríveeeel), que eu estava super a fim de comprá-lo.


 Essa minha amiga viu minha postagem naquele dia e prestou atenção no que eu estava dizendo. Decidiu me presentear com ele, porque encontrou tempo para saber o que eu queria.

 Ela também encontrou tempo para deixar seus afazeres (que não são poucos) e saiu para procurar o livro. Ela pegou seu carro foi até à livraria, teve que procurar uma vaga de estacionamento, provavelmente pagou Estar (seja lá como chama na cidade dela), depois procurou pelo livro... não sei se enfrentou fila para pagar. Ah, teve que pagar também, é claro. E bem caro!

 E como se isso fosse pouco, ela ainda foi para casa, embrulhou o presente, escreveu me uma cartinha e  foi até o correio. Fora, sair, carro, estacionar, pagar vaga;  ela teve que pagar o sedex também, que nunca é barato.


 De repente meu dia que estava cinza ficou todo colorido com a chegada do livro. Justamente quando eu estava pensando: Onde está o interesse das pessoas pelas outras?

 O presente da Lu aqueceu meu coração. Sem que ela soubesse gerou em mim o impulso de desligar o botão das desculpas esfarrapadas, porque decidi que agir assim, no modo automático, não é certo.  Não é esse o mundo que eu quero. O mundo das coisas superficiais.

 Eu preciso ter tempo para as pessoas. Você precisa ter tempo para ao outro. Nós precisamos ter tempo, se quisermos equilibrar esse mundo. As pessoas realmente precisam se importar umas com as outras para que a vida seja mais fácil, mais leve e mais bonita.

 Vamos tentar? Vamos tentar nos lembrar de ter tempo para os outros?
Pelo menos uma vez por semana, um dia por mês, seja lá qual for a nossa disponibilidade... precisamos doar tempo para alguém. 

 Bem Aventurados Sejam Aqueles Que Doam Tempo e Amor. Que você tenha tempo para alguém e que os outros tenham tempo para você!

Fim.




Se você pensa que esse texto será bom para alguém, compartilhe-o! ;D

Não deixe de me seguir nas redes sociais. Busque Por Gui Margutti ou basta clicar nos links espalhados aqui pelo blog. 



12 comentários:

  1. Gui, muito obrigada! Obrigada por me fazer feliz ao te presentear, me fazer feliz por te escrever uma carta (coisa que eu amo fazer e há tempos não fazia) e obrigada por esse texto tão lindo, que aqueceu meu coração num dia difícil.

    Deus te abençoe

    Lu

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindoooooo amei❤❤❤👏😩😩😩😊😊😊😄

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por esse texto. Melhorou muito a minha noite...e me fez repensar, se tenho falta de tempo ou falta de interesse !! ♥

    ResponderExcluir
  4. Gui que lindo, me emocionei muito com essa postagem!
    realmente precisamos priorizar as pessoas,porque tempo temos sim,o que falta é prioridade e interesse.
    Fico feliz que Deus sempre nos surpreende nos momentos de decepções.
    Obrigada amiga por esse texto foi muito edificante!!
    Grande beijo.
    O Senhor abençoe sempre.

    ResponderExcluir
  5. Meninas,

    Amei o comentário de todas vocês. Obrigada de uma forma especial a cada uma. Um abraço apertado em todas. Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Amiga, vivo falando que tô sem tempo! Foi um puxão de orelha pra mimhahahhaha

    ResponderExcluir
  7. ESther, não foi não sua linda. Mas, vamos encontrar tempo de nos vermos mais, ok? beijo beijos beijossss

    ResponderExcluir
  8. Gui sua linda!

    Que texto lindo! Quanta verdade em suas linhas! Amei !

    Obrigada pelo seu tempo que gastou para trazer essa mensagem linda!

    Obrigada por se doar!

    Um beijo grande!

    Ps: comprei hoje Espada de vidro!

    ResponderExcluir
  9. Danny, que maravilha te ver aqui! Fiquei muito feliz mesmo. Obrigada você por doar seu tempo a mim e ao lindo trabalho que faz. OMG, ansiosa por sua resenha sobre Espada de Vidro. Sou sua fã de carteirinha e já te disse isso hoje lá no instagram, rss Beijos beijos e beijos Obrigada demais!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto Gui. Ótima reflexão!!! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Guiiiii, se foi bom pra alguém compartilha?
    Foi bom pra mimmmm <3 Obrigada por esse belissímo texto :)
    Parabéns :*
    já compartilhado, com toda certeza do mundo e a partir de hoje, também desligado o botão das desculpas esfarrapadas,porque não é esse o mundo que eu quero. O mundo das coisas superficiais é muito chatoooo :) não quero pra mim e também não quero para o meu próximo <3
    Beijos lindonaaa

    ResponderExcluir

 
© Café da Alice - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thay Atallah.
Tecnologia do Blogger.