segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

After All This Time? Always! Após Todo Esse Tempo? Sempre!

Se você preferir leia esse texto ouvindo baixinho a esse som. ;)

 Olá Conectados!

 Há alguns dias faleceu o ator Alan Rickman, que interpretou esplendidamente Severus Snape na saga Harry Potter. Foi uma comoção nas redes sociais. Merecida! Mesmo quem nunca leu aos livros (são 7) conhece o bruxinho. Eu, confesso que não li todos, mas o desejo de terminar a saga está em minhas metas desde o ano passado.




 Com a morte do ator senti muita saudade da série e assisti novamente a alguns filmes. Uma frase que adoro, dita por Snape num momento muito importante da história, foi repetida constantemente nas redes sociais pelos fãs da saga. After all this time? Always. Após todo esse tempo? Sempre. O Ator também usou essa frase em um entrevista de TV, onde ele disse que  ainda estaria lendo Harry Potter mesmo quando chegasse aos 80 anos. Sua família o questionaria: - Após todo esse tempo? E ele responderia: -Sempre! =)



 Essa frase, esse pequeno diálogo na verdade, é tão lindo. É profundo e se encaixa em diversos aspectos de nossa vida. Quase todo mundo se lembra de alguém que amou, mesmo que já tenha passado um longo tempo sem nenhum tipo de contato ou notícias.

 Você é uma dessas pessoas que se pega pensando em alguém que há tempos já saiu da sua vida? Você tem até vergonha de contar a um amigo que ainda pensa naquela pessoa, pois ele certamente te diria: -"Nossa, mas após todo esse tempo"? E Você responderia," Sempre"?

  Pois é, por que será que algumas coisas são tão difíceis de serem esquecidas? Alguns sentimentos são tão eternos, não são? Quando esses sentimentos são correspondidos é maravilhoso. "Você ainda ama essa pessoa que está com você, mesmo após todo esse tempo? Sempre!" Sortudos os que fazem parte desse grupo.


 Quem se lembra com certa dor no coração ao pensar (do nada) em alguém que já amou é porque sente algo mal resolvido? O amor não acabou? O que vocês pensam? Eu penso que o amor, se é amor, não acaba. Ele se transforma. Ás vezes é possível amar para sempre. Você tenta esquecer com um novo amor ou com outro, embarca de coração em novos relacionamentos, mas de nada adianta. Você continua com o coração machucado pensando lá na outra pessoa.

 Há também aquelas situações em que você supera porque decide que acabou e transforma aquele amor em carinho, afeto ou em tristeza, desprezo. Isso depende da forma como a relação termina. Mas, eu creio que se é amor não acaba. Ele vira um outro sentimento que deve parar de doer com o tempo, mas impossível de ser esquecido.
Levantem Suas Varinhas Aos Céus, Perdemos Um dos Nossos!

  Se hoje você ainda pensa em alguém, após um longo período, provavelmente essa pessoa ocupou um lugar bem grande no seu coração. Fez morada ali e será difícil sair. Talvez você nem precise que ela saia. Talvez você possa compartilhar um lugarzinho do seu coração com ela e tudo que você precise fazer é ter certeza que a colocou num lugar onde não te doa.

 Eu sempre digo que quanto mais se quer esquecer, menos se esquece. Tentar impedir o coração ou a mente de pensar, de reviver memórias, é perda de tempo. É aumentar o tamanho do sentimento.

 O melhor a fazer é reconhecer que aquela pessoa construiu um lar em você e conviver com isso. Lembre-se dela vez ou outra. Permita-se sofrer um pouquinho quando aqueles flashes de memórias vierem. Sorria com algo bom que passaram juntos e chore por aquele momento que doeu. Deixe a nostalgia acontecer, esse momento não durará para sempre. Chore, grite, escreva, desabafe com o espelho e conte até 10. Depois que esse momento passar, respire fundo que ainda tem muito mundo pela frente.

 Beijos de saudades, mas sem dor, só alegria!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Livros Legais para o Verão - Sugestão de Livro: O Segredo de Emma Corrigan de Sophie Kinsella

Olá Conectados!

 Estou passando aqui para dizer que tem vídeo novo lá no canal e que dei uma sugestão de livros para um fim de semana de verão. Vocês que sabem que sou bookaholic (viciada em livros) já estão acostumados a verem fotos no meu instagram ou snapchat (gui_da1up) falando sobre livros.


 Penso que o verão combine com livros leves, divertidos e fáceis de ler. Entre os livros que indiquei lá no vídeo está O Segredo de Emma Corrigan da Sophie Kinsella. Tudo da Sophie é maravilhoso. Eu te desafio a ler esse livro e não se divertir. ;D

 Darei uma pinceladinha sobre o livro para que você já saiba logo do que se trata, caso não possa assistir ao vídeo agora.  Se puder assistir também ao vídeo receberá dicas de outros livros legais, curtos, divertidos e leves, para relaxar no verão.

Uma hashtag poderia definir o que senti nesse livro: #vergonhaalheia, seguida de muitas risadas. Esse livro foi aquele de tipo que se começa lendo sabendo que será legalzinho, mas que no durante ele não é legal, ele é hilário.

 Emma Corrigan é uma jovem que trabalha na Panther Cola e sonha desesperadamente com uma promoção. Ela precisa pagar uma dívida ao pai e conseguir mostrar à família que pode ser tão bem sucedida quanto Kerry, sua prima insuportável. Pois, Kerry além de bem sucedida tornou-se a estrela da família desde que foi morar na casa de Emma quando ainda era adolescente.

 O livro começa com Emma fazendo uma viagem a trabalho e dessa viagem depende sua promoção. Na voo de volta, o avião passa por uma turbulência tão aterrorizante que Emma se desespera pensando que irá morrer. Por impulso e até para distrair-se daquele momento de agonia, ela decide contar todos os seus segredos (até os mais íntimos) para o estranho da poltrona do lado.


 A turbulência passa, o avião consegue pousar e todo mundo sobrevive. Emma volta para sua vida normalmente, apesar do constrangimento de ter falado milhões de coisas a um estranho. Porém, ela logo esquecerá isso, já que nunca mais verá aquele cara na vida.

Só que é justamente aí que a história começa. O estranho não será uma pessoa tão distante assim. Ele será uma pessoa totalmente importante no trabalho de Emma e ela se vê na maior saia justa por ter falado demais.

Não posso contar mais para não dar spoiller. Mas, digo uma coisa: Eu ri ALTO várias vezes. Não sei de onde a Sophie tira tanta coisa naquela cabecinha e como ela consegue encaixar tão bem tudo. São tantas situações ridículas e absurdas que você sente vergonha alheia. Ao mesmo tempo fica naquela torcida para que as coisas deem certo para Emma.


O Livro é pequeno como podem ver na foto acima, o que faz ser bem rápido de ler. As páginas são brancas, o espaçamento e as fontes são bem bacanas. 
 Sophie é maravilhosa. Emma é apaixonante. É uma espécie de Bridget Jones, sabem? A personagem do filme Diário de Bridget Jones. Uma anti-heroína, apaixonante e extremamente engraçada.

Deixo essa dica para que vocês se divirtam com esse livro leve, que não exige concentração ou silêncio absoluto para ser lido. Se já leram ou se forem ler me contem, por favor. Se quiserem indicar essa leitura a alguém, fiquem à vontade em compartilhar.

Beijos Divertidos! =)


sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Será que Meu Corpo está Adequado para a Praia?

Você pode ouvir baixinho esse som, enquanto lê ;)

Olá Conectados!

 Faz calor, muito calor e como eu moro na praia (Senta que lá vem a Ostentação)... 

 Não queria almoçar e então fui à praia no meu horário de almoço. Dei um mergulho e depois fiquei sentada embaixo do guarda-sol.
Expectativa: Eu,  lendo, bronzeada, almoço na praia, fazendo a Diva.
Realidade: Eu, cheia de areia, mal conseguindo ler pela claridade, comendo sanduíche barato do ambulante  e com o cabelo todo esgruvinhado do vento. 

Enfim, eu nesse momento, de repente olho para o lado e percebo uma moça ao meu lado, sentada na esteira, torrando no sol, de roupa.  
 
  Continuei minha leitura até que fui assustada pelo celular, da moça, que berrou freneticamente ao som do "lepo lepo". Quando ela atendeu ao maldito celular, reconheci o sotaque característico de Minas Gerais, sotaque que inclusive muito me encanta. 

 A moça  atendeu e começou a falar extremamente alto. Fui capaz de ouvir a conversa inteira, ainda que não fosse a minha intenção. Então, lá pelas tantas, a moça:

 "-Sim, eu tô em Camboriú. Veio todo mundo, o pai, a mãe, o fulano... ...Eles tão na água, mas eu não vou entrar não.. Não gosto de praia...        
 ...Ah, eu gosto de praia e não vou colocar biquíni não. Eu tô gorda e o trem deve tá gelado. ...Eu nem queria vir, uai. Eu nem tenho corpo adequado pra praia, quando eu tiver magra eu volto. "

  Pronto! Um botãozinho em mim foi ligado. Aquele botão do interesse pela vida alheia. Fiquei com vontade de conversar com ela e dizer: Ei, você está ótima. E, todo mundo tem corpo adequado para praia, basta ter um corpo! 

 Mas, acabei não o fazendo, porque no momento em que pensei em fazê-lo a família chegou, desmontando acampamento.

  MEUUUUUU DEUXXXXXXXXXX! Ela não havia cedido à pressão do sol, de 85º do meio dia, em entrar na água,  porque não achou que seu corpo poderia ser mostrado na praia? O que nós estamos fazendo com o mundo?

 Fiquei pensando sobre isso e confesso que fiquei arrasada. Refletindo em quantas vezes eu também comprei essa ideia imposta de corpo perfeito. 

 Quem disse que existe corpo adequado para ir à praia?? 
 Por que essa obrigação de ter um corpo de acordo com um padrão que é imposto pela sociedade de consumo? 

 Querer ser magro, saudável ou ter um corpo torneado não faz mal à ninguém. Que fique claro que esse não é o foco dessa reflexão. Todo mundo quer ser saudável, bonito e se sentir bem consigo mesmo. 

 No entanto, tem algo de muito errado acontecendo. Estamos sendo escravizados e condicionados a nos achar proibidos de algo, quando diferimos desse molde imposto, de formas físicas. Isso é absurdo e revoltante!

 Onde foi que deixamos  que isso virasse regra, ou que essa ideia de que todo mundo deva ter um corpo, assim/assado, entrasse em nossas mentes???

 O padrão de beleza muda com a sociedade de consumo. Ele muda com a indústria, com a mídia e com aquilo que dá dinheiro para algumas marcas. E a gente aceita feito acéfalos.

 Quem disse que somos obrigados a gostar de um determinado tipo de corpo???

 Todos os dias eu vejo corpos seminus. Eles estão cada vez mais iguais, mais expostos e menos interessantes. Os peitos e bumbuns de alguns, não são mais coisas privadas. Estão por aí, exibidos como um troféu.  Basta olhar o facebook ou os perfis do instagram.

  As poses para a foto no espelho, e as tags #partiuacademia,  são sempre exibidas com status de conquista. Porém, na boa, esses tais corpos lindos, de tanto ficarem expostos, não estão perdendo o encanto?

 Toda hora, aquela tal da pose dor na lombar e vai ou pose pavão com formiga saúva,. Eu já nem sei mais quem é quem, de tanta foto repetida.
E aquelas fotos do tipo,  peitão com legendas "pseudoromanticointelectuais." 
"Ela é do time que acredita no amor, na beleza, e no blá blá blá.... 

Aiii, dá um sono!

 Algumas pessoas ainda postam fotos com legendas rudes, como se todo mundo estivesse muito preocupado se elas passam 3 ou 4 horas por dia na academia ou se todo mundo tivesse obrigação de ter cirurgia plástica. 

Mas, o triste não é a soberba dessas legendas. O triste, é ver gente abatida porque se sente indiretado com as as frases do tipo "enquanto você come seu chocolate, eu estou aqui magra, ó! Morra de inveja!

 Sabe o que eu penso, na real? Que privilégio poder comer um chocolate! ;) Que privilégio não chamar atenção, apenas por estar mostrando dois potes de tupperware grudados no torax .

 Quem disse que eu tenho que comprar tal ideia ou tal estilo de vida?

Desculpa industria,  se o fato de eu não estar a fim de seguir o seu estilo "padronizado" ou "parece feito no photoshop" te incomoda, mas eu não sou obrigada a nada! Eu nunca gostei de uniforme!

 Há uma tentativa de padronização tão grande, que é chata pacas.  Estamos permitindo que isso se propague no nosso cérebro e nosso coração, como um câncer. Você não é obrigado a ser como o outro.  Você pode ser do jeito que quiser e mesmo assim ser bonito.

  Tem gente que está com a barriga tão seca e com a bunda tão dura, na foto; mas com capacidade intelectual tão diminuta que dá vergonha. Nem por isso eu penso que estão proibidos de frequentar o mundo. E,  por que, quem está fora do padrão, físico, estaria proibido de frequentar a praia?  

  



  Você quer malhar 3 horas por dia porque te dá um prazer danado. Ótimo. Uma salva de palmas verdadeiras pra você! Apenas NÃO malhe 3 horas por dia, quando você quer usar duas horas para outra coisa, simplesmente porque te disseram que você tem que ser igual ao cara da novela.

 Eu não quero parar de comer glúten ou lactose, e nem viver de batata doce com frango. Eu adoro comer. Eu adoro estar na mesa com um monte de gente, comendo e bebendo. Se você quer, ótimo! Só não venha ser rude com quem adora um chocolate.

  Todo mundo necessita ter o direito de ser diferente, principalmente,  fisicamente. E é isso que não podemos nos esquecer. 

Todos tem direito ao seu estilo, sua beleza e seu corpo!
Todos tem direito ao seu estilo, sua beleza e seu corpo!
Todos tem direito ao seu estilo, sua beleza e seu corpo!

 Todo mundo tem alguma limitação ou algo que não está totalmente "sarado". Alguns possuem gordurinhas a mais no corpo, outros possuem cérebro magro demais. 

 Não é impossível ser sarado e ser inteligente, que fique claro. Mas, antes estar insatisfeito com algo externo que com algo interno. 

  Pare de se preocupar com os outros. As únicas pessoas que se importarão ou criticarão o seu corpo, na praia, serão: você mesmo!

 Ninguém com sanidade mental atestada irá dizer: -Ei, você não deveria estar aqui, seu corpo é muito feio para o mundo!
 Porque você também não diz a qualquer um: -Ei, você é muito burro. Morra!"

 Eu moro na praia e te digo que, nós que moramos aqui, não estamos nem aí pro seu corpo. Ninguém ficará ofendido ou mesmo se importará se você estiver com uma mega pança, crateras de celulite ou com os peitos caídos, se divertindo, correndo de biquíni ou sunga por aí. 

 Para os frequentadores assíduos da praia, uma pessoa curtindo no mar é só mais uma pessoa curtindo no mar. E para os turistas... Bom, eles estão muito ocupados se divertindo para perderem tempo destruindo a auto-estima de alguém.

  Deixar de viver um momento de lazer ou deixar de nos refrescarmos, simplesmente por medo de reprovação alheia é até uma certa ingratidão com a vida. 

 Ingratidão com você que é perfeito e tem saúde para ir à praia, para viajar. Ingratidão porque você tem condições para usufruir do vento, do sol, da água e de toda a alegria das férias. 



 Nunca se esqueça de uma coisa:

 Ter um corpo lindo e maravilhoso, pode causar uma primeira impressão muito boa, sim! Mas, isso não é suficiente para fazer com que alguém goste de você de verdade. 

Já vi muitos amigos que trocaram parceiras lindas, todas trabalhadas na plástica, turbinadas, magras, e saradas, por meninas bem menos ... 
Como vou dizer... Ah, bem menos bonitas fisicamente. 

E o que essas meninas tinham de especial? Algo que só quem as conheceu de perto poderia saber. Pois,  o que tinham, estava além da aparência. 

  Quem gosta de você, gosta por razões que não tem a ver com o seu peso. Seja tudo aquilo que você quiser. Mas, seja apenas o que você quiser e não aquilo que te disseram para querer.

  



 Se você está viajando: #HaveFUN! Se você mora na praia.. #Partiu! Se você não quer que te analisem, não precisa ficar postando fotos da sua pancinha ou do seu bumbum no facebook. Garanto que no mar, todo mundo tá se divertindo demais para perder tempo te analisando.

 Mesmo que você esteja longe de ser uma Gisele Bundchen, você está na praia, benhêee! Alouuuuuu! Você veio para se divertir. Ah, e se alguém ousar te dar um olhar de reprovação, sabe o que você faz? Faz a bonita e manda Beijinho no Ombro

 Lembre-se de que uns com gordurinha a mais, outros com cérebro de menos. E, bem... quem paga suas contas?


Olhem que coisa maravilhosa essa foto! Alegria e Sorrisos ...


  Ninguém sabe que é você. Ninguém sabe o que você já passou, o que faz e o tamanho do seu valor. Se você pudesse falar em voz alta tudo o que tem de especial, garanto que ficaria surpresa(o). Vai ver você tem a voz mais doce do mundo, ou o sorriso mais lindo, ou a cor, ou os olhos, cabelos... 

 Quem sabe você tenha dons especiais, toque violão, conte historias, seja boa com pessoas... Tenha dedos lindos, um pé de dar inveja e uma bochechinha que dê vontade de morder? Eu acredito que todos temos coisas incríveis que só conhecerão aqueles que estiverem bem perto.

 
  Mas, quer ser atraente de verdade? Sorria e mostra a atitude! Está comprovado, pessoas que sorriem, na praia, atraem olhares por muito mais tempo que peitos e bumbuns sarados. Experimente se assumir do jeito que é. Se um corpo lindo pode atrair; uma atitude linda pode atrair e fisgar.

  Ah, e isso é conselho de quem vê corpos lindos e sarados 365 dias por ano.

Beijosss Cheios de Areia!

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

O Humor Salva o Amor! Quem quer se relacionar precisa ter bom ânimo.

Olá Conectados,
 Terminei agorinha de ler o livro “Aluga-se para Temporada” da Mary Kay Andrews. Ler sempre me faz refletir sobre as pessoas e relacionamentos. Se você quiser saber sobre esse livro, clique aqui no meu instagram. Lá, contei mais sobre ele, para alegria, ou não, dos booklovers que me seguem.  Como esse livro é um Chick-Lit (Romance de Mulherzinha <3), sai dele cheia de pensamentos e corri para o blog. =D

Foto - Reprodução - Instagram da Gui

 Estive pensando em como é difícil manter os relacionamentos. Com o passar dos anos aprendi uma grande lição. Resumi a lição em frase para carregar no bolso e usá-la em praticamente todas as conversas sobre como melhorar o relacionamento.

 A minha maior descoberta nessa área (absolutamente verdadeira) foi que: Não é o amor quem salva o relacionamento, é o modo de se relacionar que salva o amor. Isso é tão real e tão profundo que deveria estar escrito na geladeira, no espelho do banheiro, na agenda, no volante, na testa... Enfim, em todos os lugares, para que nunca nos esqueçamos. 

  Percebi que as relações terminam muito mais por falta de humor do que de amor. O Humor salva o Amor. Sempre digo que a pior coisa que pode existir na convivência com outro ser humano é estar com quem é mal humorado ou vive emburrado. Gente que não se esforça para tornar o clima leve ou gostoso, sabe? Deuzulivre isso!! 

 Na vida a 2, a coisa começa a desandar no momento em que um para de sorrir para o outro. Quando um dos dois passa os dias com cara de quem  comeu algo estragado ou permanece sempre em silêncio, está ligando o botão do modo “indo pro ralo”. Não importa quem vai ser sugado ou afundar primeiro, é só questão de tempo. Se não tem humor, não sobrevive.
Filme Amor e Outras Drogas - Comédia Romântica Preferida da Gui, ever!

 De forma simples (claro que não etimologicamente falando) o bom humor é ter ânimo, disposição, empatia ou bondade com quem está do nosso lado. O outro não merece nossa grosseria, estupidez ou chatice só porque estamos com problemas. 

 Todo mundo está!  Todos estão sempre com algum problema a todo momento. Everybody needs something, Baby!! Precisamos ter nosso tempo de ficar sozinhos, quietos ou mesmo de não conseguir rir. Isso é perfeitamente normal. Ás vezes o problema é um problemão, uma coisa horrível que nos aconteceu. Mas, o outro não precisa ser saco de pancadas.

 Porém, não estou me referindo a momentos extremamente horríveis. Estou falando da vida diária, da rotina, que afasta as pessoas simplesmente por trazer aquela maldita segurança ou zona de conforto. Estamos acostumado com aquele lugar, com aquela pessoa e aquela situação. Não precisamos nos esforçar, sabe? Nãooo! Precisamos sempre nos esforçar.

 A rotina pode fazer com que se enxergue quem realmente está do nosso lado e nos fazer cair fora. Aleluia!!  Só que na maioria das vezes ela nos engana e nos faz esquecer o quão maravilhoso é aquela pessoa que está ao nosso lado.  A vida real, quando colocada no modo automático, pode ser bem maldosa e entediante.

  Não podemos entrar no automático, nunca. É difícil, eu sei. Por isso estamos conversando sobre isso aqui nesse blog, nesse texto, justamente porque não queremos viver sem atenção aos detalhes. Estamos sempre procurando formas de melhorar ou aprender algo.


 A rotina é a Rainha Má dos contos de vida real, eu sei. Mas, existe uma força capaz de vencê-la e ela se chama: Bom Humor. Muitas vezes perdemos o humor por nada e, sem perceber, ligamos o botão do escoamento. Ficamos tentando justificar nossa cara de “comi e não gostei” com desculpas esfarrapadas. Dizemos que estamos assim porque blá blá blá blá...



 OMG!! Dá pra parar de ser ingrato?? Você  e eu ficamos reclamando sem parar e exibindo a cara de “minha vida é um tédio e tudo me irrita” a quem está do lado. O outro não merece isso. É preciso encontrar o bom humor na gratidão, em Deus, nos livros, nos filmes, músicas... não importa. Mas, é preciso alimentar o bom humor. Mas, só para quem quiser se relacionar. Se for viver sozinho numa ilha, tacá-le pau no modo “odeio ser legal”.

  Quem sabe, ao invés de soltar um “mega coice” ousássemos dizer: “Eu não estou bem, hoje, vai passar, mas quero ficar aqui quietinho para não ser uma má companhia, ok?” Ser sincero quando não se está legal pode unir. Não é preciso magoar quem espera um sorriso ou atenção. Quem ama alguém deve conservar o humor para que o humor salve o amor. Tem que se esforçar! E se não funcionar? Aumentar a dose!

 Até a próxima!


Se você gostou e sente que esse texto pode ajudar alguém, fique à vontade e compartilhe-o. =)


terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Esse Ano Eu Vou...


Olá Conectados,
 Estou feliz de estar aqui escrevendo o primeiro post do ano. O ano de 2015 foi intenso. Obviamente, que algumas coisas feriram, doeram e deverão ficar bem enterradinhas lá, para que eu nunca mais me lembre delas. But .. "Em Todas as Coisas... Dai Graças".  Cheguei do ano passado com alguns arranhões, porém incólume.


 Mas, no balanço geral, foi um ano sensacional. Realizei alguns bons sonhos e metas... E vocês? 
Eu brinquei e cantei na neve. Surfei, Esquiei e Andei em Teleféricos (Ok, eu tenho medo de altura).  Li muito mais livros que em 2014. Estive na Patagônia, em San Martin de Los Andes, Bariloche e amei tudo. Revi Buenos Aires, Rio de Janeiro e Sampa. Conheci o Chile. Vloguei na Oktoberfest. Me envolvi com o blog. Descobri várias paixões. Estudei Mais Sobre Café, Religiões e Pessoas. Fiz degustação de Vinhos. Deliciei-me no Juan Valdez Café, e pude comprovar a tradição Colombiana em Cafés. Fui presenteada com Cafés do Alto do Caparaó. Fiz carinho numa Llama. Assisti Star Wars, Devorei Modern Family, Chorei pelo Paul Walker. Alugamos um Carro,fizemos a região dos 7 lagos e andamos pela famosa Rota 40. Fiz Novos Bons Amigos e estive mais próxima de alguns antigos. Quitei Algumas Contonas. Arrumei umas coisinhas na minha casa. Tive orgulho, muito orgulho de ser mãe. Amei bastante, muito. Fui convidada para conhecer várias cafeterias e lugares legais. Quase tomei café com o Caio Blat. Não, mentira! (Mas, ele curtiu várias fotos minhas no instagram. =) Abracei o Dado Villa Lobos. <3 Comprei algumas coisas que queria. Enfim, fiz muitas coisinhas legais...

 Em 2016 quero realizar muitas coisas também. Todo janeiro me pergunto o que quero para o novo ano e tento colocar no papel. Geralmente listo aquilo que quero realizar e atrair, logo na primeira semana. Creio que escrever e deixar num local bem visível nos ajudará a não perder o foco e a trabalhar para atrair. 
 Claro que às vezes é impossível realizar tudo que desejamos no ano. Porém, creio que quanto mais se sonha, mais se sente; e quanto mais se sente que algo acontecerá mais próximos estaremos de realizar. Sempre digo que o “Sucesso é não desistir e resistir a uma sucessão de contratempos”.



 Não importa o que você quer alcançar. Percebi que sucesso é sentir-se realizado e feliz. Sucesso é conseguir aquilo que te faz feliz e estar feliz com aquilo que você conseguiu. Tanto faz se você quer um cargo de CEO de uma super empresa, se quer conquistar alguém, se quer emagrecer ou se quer passar num concurso público.  O sucesso é resultado de sucessivos nãos até a hora que o Sim vem. O segredo está em ter fôlego para não desistir.

 Talvez seu maior sonho nem seja tão difícil de realizar. Quem sabe falte apenas um pouco de coragem para apertar o start?


 O mundo é um infinito de possibilidades. Enfim, independentemente de quais forem seus sonhos, (grandes ou pequenos) pense, sinta, acredite e atraia. Como você pode largar tudo para viver o novo, se não acreditar que pode dar certo? Sentir é fundamental para atrair. 

 Eu aprendi que não basta sugerir vagamente ao Universo. Você precisa ser específico em suas vontades. Você precisa se sentir realizando. Acreditar, imaginar o sentimento, as cores, o gosto e construir na sua mente como você se sentirá quando conseguir.
 Era uma vez uma menina que queria muito uma piscina. Ela não tinha espaço, grana e nem gente para construir uma piscina, naquele momento. Ela fez que fez até que construiu a tal piscina.  Bom... ela (eu) sempre quis uma piscina.  Quando ainda queria (verbo no passado) uma piscina, recortava fotos de piscinas, me imaginava brincando na água com minhas filhas e amigos, pensava em como eu me sentiria realizada em desfrutar da piscina num dia quente. Sonhava que estava dando tchibum... Entende? Não!?

 O que quero dizer é ... Cuidado com o que você deseja! Piscinas dão um trabalhão da carambola!! Ops, não é isso não. O que quero dizer é que você só atrai se sente! Se você sentir tudo conspirará para que se realize. Fé é sentir que é possível.


 O primeiro passo é decidir qual o seu grande projeto para 2016? Minha sugestão é começar agradecendo... eu sempre começo tudo agradecendo. Obrigada Deus, Universo, Vida, porque esse ano (2016) eu vou....  Escreva esse sonho no cabeçalho da folha. Como se realmente fosse óbvio que ele vá acontecer e não tenha vergonha de ter uma atitude confiante em relação ao seu sonho. Os maiores realizadores da história da humanidade geralmente tiveram por perto o desincentivo das pessoas. Se você estiver convencido de que dará certo, não importam os outros.
 Depois agradeça novamente e escreva os outros desejos.  Gratidão é o maior combustível para a felicidade, pode acreditar! Você quer um emprego novo, um amor, um quarto só para você, emagrecer, viajar, casar, passar no vestibular, fazer às pazes com quem brigou, quitar seu carro, limpar seu nome, conhecer gente nova, aprender a cantar, ver o mar, vencer a insegurança... Enfim... Veja o que te faz feliz e corra atrás!

 Espero que você prossiga e nunca desista. Ah, e me conte tudo depois. Vou apertar o passo, aqui, para escrever a minha listinha para deixar coladinha no espelho. Desejo a vocês um 2016 excelente e cheio de felicidade.
 Muitos beijos e espero que sejamos companhia um para o outro em 2016.
Beijos


Se você gostou e sente que esse texto pode ajudar alguém, fique à vontade e compartilhe-o. =)

 
© Café da Alice - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thay Atallah.
Tecnologia do Blogger.