sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Viagem a Santiago no Chile, que dinheiro levar? Preço das coisas em Santiago no Chile!

Olá conectados! (Post Editado em 01/04/16)

Continuando nosso papo anterior sobre o Chile (se você não leu aos posts anteriores, recomendo que leia e assista aos vídeos no youtube) quero abordar hoje um tema que é motivo de dúvidas a todo viajante: Dinheiro.





 A dúvida cruel da viagem foi sobre qual moeda levar ao Chile. Eu sempre pensei que fosse muito mais vantajoso levar dólar. No entanto, com a alta do dólar há controvérsias. 

 Em minha humilde opinião, no atual cenário, só é vantajoso levar dólar a Santiago se você já tiver dólares estocados e se seu hotel te der isenção dos 19% de imposto, para pagamento em dólar. 

Se você ainda não tem dólar e tiver que comprá-los, esqueça!

 Supondo (hipoteticamente) que você consulte os sites de cambio hoje e encontre 1 dólar valendo 700 pesos, mas, 1 real valendo 200 pesos. Ops, qual sentido teria trocar dólar por peso? 

 Pois, para comprar 1 dólar são necessários R$ 4,00. E esses R$4,00 valeriam 800 pesos. Entendem? Tenham sempre em mente, como um mantra:

Quanto reais custam comprar um dólar?

 Ou seja,  não há vantagem em fazer duas trocas. Real para dólar e depois dólar para peso chileno. Pois, além de o dólar estar super caro para ser comprado; você pagará iof duas vezes sobre esse tipo de transação. E, você precisa levar em conta o valor do iof.

 Então, é melhor levar real e cambiar lá ou é melhor comprar peso chileno aqui

 Se você optar por comprar peso chileno, em razão do preço alto do dólar, será melhor comprar lá! Aqui, geralmente custará bem mais caro. 

 Mas,antes que você conclua algo, irei te contar sobre a minha experiência. Como eu fiz em Santiago. Eu ia viajar por 15 dias e me incomodava a ideia de levar todo o dinheiro na carteira. 

 Milhões de dúvidas vinham à minha cabeça: Se eu perder o dinheiro no começo da viagem? Se eu for roubada na rua? Se deixar no hotel e for roubada? Enfim, todas as dúvidas de circular com toda a grana, por um lugar novo. 

 Com base nessas minhas inseguranças, resolvi pesquisar sobre os travel cards. São esses cartões pré pagos próprios para viagem. Assim, eu poderia levar certa quantidade em dinheiro e certa quantidade no cartão. 

 Isso me daria maior segurança. Foi nesse momento que descobri que um cartão que eu já possuía, o cartão conta Super, também funcionava como Travel Card e tinha as melhores vantagens dos cartões que pesquisei. 



  O Marcelo já havia usado outros travel cards em viagens para Europa e então poderíamos ter uma boa noção para comparar Super e Outros Travel Cards.

 A primeira grande vantagem do Super era o câmbio , que estava muito melhor que o dos outros cartões. Outra vantagem era que o cartão Super serviria depois para fazer compras na internet, caso eu não usasse todo o valor que carreguei, poderia usá-lo como um cartão de crédito normal para comprar livros, roupas e qualquer coisa.

 Como se não bastasse, ainda tinha um câmbio melhor que o câmbio da Rua Agustina em Santiago, que é considerado o o lugar mais adequado, na cidade, para cambiar. 

 Como eu descobri que o câmbio Super estava melhor que em Santiago? Eu participo de grupos no facebook de viagem para Santiago, e praticamente dia sim ou dia não, me comunicava com alguém que estava em Santiago para saber o valor do câmbio. 

 A vantagem do câmbio no cartão chegou a ser 18% maior em alguns dias e 15% no geral. Pense! Se você trocar mil reais e ganhar 18%, é um excelente ganho, não é?! 

 Dessa forma, decidi que levaria o cartão super que eu já tinha e só precisaria carregá-lo com peso chileno. Inclusive tenho um vídeo no meu canal no youtube explicando certinho como funciona o cartão super e também um post aqui no blog. 

 Quando fiz o vídeo não pensava em usar o cartão no Chile, por isso no vídeo não falo do uso dele lá. Mas, explico como adquiri-lo e as vantagens. Vou deixar o link aqui para quem tiver interesse.



 Resolvido que levaria uma parte em dinheiro e outra parte no cartão Super, eu precisaria saber como eu usaria esse cartão. Se haveria taxa para usá-lo lá na função débito ou crédito, se haveria taxa para saques e, pior, se seria fácil encontrar caixa eletrônico para sacar lá? 

 Na função débito não tem nenhuma taxa. E nesse cartão a função crédito também não, porque ele é pré carregado, queridos leitores. Tanto faz o nome que você dá para a função que o usa, se será debito ou crédito, pois ele é Pré, entende?

 O que significa que depois que você carregou o cartão você pode usá-lo como cartão de débito ou crédito, e não há nenhuma taxa.  Todos os lugares que fui (deixarei a lista de exemplos) aceitam tarjeta, e eles nem perguntam se é debito ou crédito. Mas, podem passar nas duas funções. 

 Se vc tem 50 mil pesos chilenos na conta, quando comprar algo de 10 mil pesos chilenos, será debitado do seu cartão exatamente 10 mil pesos e nada além disso. Não há nenhuma taxa a mais por passá-lo. 

 Mas, então como eles ganham dinheiro te emprestando o cartão? 

 Eles ganham na mensalidade da conta e nas taxas de saque. Na minha conta a taxa mensal é menor que R$ 5,00. Porém, para sacar há taxas. E as taxas variam de acordo com o caixa eletrônico. 

 Esse cartão está ligado a rede Cirrus que tem em todo lugar, desde o metrô a supermercado, postos de gasolina, shopping e etc. Em qualquer lugar tem um caixa eletrônico para você sacar seu dinheiro com o cartão Super

  Compensa sacar? 

 Eu diria que só em caso de necessidade. Fizemos somente 2 saques na viagem, porque foram extremamente necessários. O resto todo foi usado no débito. As taxas de saque foram de R$7,00 e R$ 14,00. Como foram efetuadas em caixas de bancos diferentes, acreditamos que elas variem de acordo com o banco em que se saca. 

 Sacamos no caixa eltrônico do Banco do Chile no metrô e no Banco Santander no Centro. 

 Aliás, quem é correntista do Banco Santander deve verificar o câmbio do banco para usar seu cartão, do próprio banco, na função débito lá. Pois, Santander tem em todo canto. 

 Por que eu digo débito, e não crédito, quando me refiro a cartão normal (que não é pré pago)
Porque são coisas diferentes. Cartão de Crédito normal só use numa emergência e fora isso: NUNCA! 

 Eu levei o meu e só usei numa emergência. Além de você pagar o câmbio muito muito muito muito maior, ele só mostra o valor desse câmbio no dia do fechamento da fatura. O que pode significar uma baita surpresa. 

 Pois, você não sabe se o câmbio do dia do fechamento será igual ao do dia da compra. Repito, além deles cobrarem câmbio muito mais caro que qualquer outro lugar, você tem o iof sobre toda compra.  No débito você já carrega com iof e já sabe quanto está pagando antecipadamente na moeda. Não há surpresas. Minha dica é: Crédito só na emergência.

 Voltando à minha experiencia: Esse Cartão Super atendeu tao bem às minhas expectativas que acabei não usando dinheiro em especie. Levei real para pagar o táxi do aeroporto ao hotel, como já havia combinado antecipadamente com o Esteban. O Esteban é aquele taxista maravilhoso que já recomendei no post anterior (que mostrei no vídeo) e, ele, aceita real. 

  No entanto, fora isso,  usei todo o meu curto dinheirinho no cartão super. Se chegasse lá e desse uma zica e não fosse possível sacar, o que eu faria? Faria uma transferência desse dinheiro para o banco pela internet e usaria o cartão de "crédito normal". Mas, obviamente, era só neura. Santiago é uma capital e todo lugar passa tarjeta

 Qual a minha recomendação? 
A minha recomendação é esse cartão Super. Além do câmbio favorável, traz segurança de não circular pela cidade com todo seu dinheiro. 

 Um detalhe: ao solicitar o cartão pela internet, a Super envia 2 cartões. Um ficava comigo e outro com o Marcelo. Se um perdesse, o outro ainda possuiria uma tarjeta. Uma boa sugestão é levar metade do dinheiro no cartão e metade em espécie (real), assim equilibra bem. Não foi o que eu fiz, mas creio que seja o melhor, para evitar saques. 

 E o tal do dólar? Se você já tiver dolar, leve! Dolar é sempre bem visto. E, inclusive, preciso mencionar que há um imposto cobrado pela maioria dos hotéis, de 19%, além da taxa apresentada nos sites como booking e dos próprios hotéis. 

 Quando você paga em dólar, geralmente é isento desse imposto. Mas, essa informação deve ser confirmada direto com o seu hotel. No meu caso foi assim. Para pagamento em dolar, em especie, ficaríamos isentos dos 19%. Nesse caso, compensou usar dólar. 

 Compramos dólar somente para o hotel, pois 19% de economia no hotel seria vantajoso, mesmo tendo que comprar dólar a 3,30 no dia em que compramos.
Hoje, bem mais que R$3,30 faça as contas se compensam os 19%.





 Preço das coisas

 Vou dar uma ideia de preços a vocês para que possam ter  um parâmetro. Tudo que eu falar em real, estou calculando que teoricamente meu realzinho com iof saiu um pouco menos de 200 pesos chilenos. Use a proporçao pela cotaçao do peso no dia em que você ler esse post.


  1. Hotel no Bairro Providencia, Departamento Centro Urbano Providencia, (ao lado da estação Manuel Mont): 60 dólares a diaria, sem 19% de imposto.
  2. Almoço no Mercado Central (Pratos mostrado no vídeo 01): Salmão e Congrio especiais, 01 Cerveja Austral, Coca, 1 água, 2  doses de Pisco Sour: 150 reais
  3. Almoço no MC Donalds: Mesmos preços do Brasil
  4. Tour e degustação concha Y toro : 50 reais ou 10 mil pesos chilenos.
  5. Transfer Aeroporto X Hotel em Carro Grande com o Esteban (super recomendo) 18 mil pesos. Menos que 100 reais.
  6. 2 Crepes gigantes no Patio Bella Vista: 25,00
  7. Capuccinos aromatizados no Juan Valdez Café com 2 tortas doces: 40 reais
  8. Jantar e Pisco no Pattio Bella Vista (Há infinitas opções e mostro nos videos): 150 reais
  9. Mote com Huesillos no Cerro San Cristobal: 5,00 reais
  10. Metrô: 660 pesos a média. Depende do horário mudam os preços
  11. Taxi do Bella Vista à estação Manoel Mont em Providência, à noite: 2,200 pesos
  12. Almoço no Hard Rock Café (2 Legendary burguers e refrigerantes): 150 reais
  13. Pisco Sour garrafa no Jumbo do shopping Costanera: 18,00
  14. 2 media lunas, 2 roscas tipo dunuts e 1 suco de caixinha na Castaño do metrô: 12,00
  15. 1 Pisco Sour Maracuja + 1 Pisco Sour limão no Patio Bella Vista: 15,00 reais
  16. 1 Terremoto + 1 coca + 1 porção de Chorrillana (batatas, ovo e carne)no bar Amapola, Pio IX: 50,00 reais



Bom, espero tê-los ajudado. Se estes post são uteis pra você ou se tiver alguma dúvida não deixe de falar comigo. 

Não deixe de falar comigo aqui, ou  nas redes sociais no @gui_margutti

Besos, estou saindo... mas, se eu me lembrar de algo volto aqui e posto para vocês sobre preços.

Você poderá gostar também de:

Primeiro post da Série Chile

Roupas de Neve e Mala de Inverno

Viagem a Santiago - Vídeo 02 - Mais dicas


3 comentários:

  1. Adorei o post! Ajudou bastante, vou em Maio estava em duvida em levar dolar ou só real... Sendo que não esta nada favoravel comprar dolar, a gente acaba "perdendo" dinheiro.
    Obrigada pelas dicas Gui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, que bom que te ajudou! Essa é a intençao! Sempre faça a conta: Quanto custa comprar 1 dolar? E, sobre esse mesmo valor que custar o dolar, veja quantos pesos chilenos dariam! Se precisar de qualquer coisa pode falar comigo, beijos! Obrigada por comentar!

      Excluir
  2. Oi querida, que bom que te ajudou! Essa é a intençao! Sempre faça a conta: Quanto custa comprar 1 dolar? E, sobre esse mesmo valor que custar o dolar, veja quantos pesos chilenos dariam! Se precisar de qualquer coisa pode falar comigo, beijos! Obrigada por comentar!

    ResponderExcluir

 
© Café da Alice - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thay Atallah.
Tecnologia do Blogger.